segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A despedida pro meu terceirão

Foi assistindo a um vídeo de outra pessoa (Heitor) que eu lembrei da gente. Aí eu lembrei que acabou e que vai demorar para que a gente destrua a casa de July de novo; vai demorar para que a gente vá à casa de Ewerton comer pizza; vai demorar para que a gente marque para ir ao Lazerão. E eu me entristeço porque vocês sabem que eu os amo. É mais uma etapa, sim, mas e se eu não quiser que mude tudo? (baixou a rebeldia de Tialy rsrs) Acho que é inevitável... Eu terei saudades das ironias de Igor, dos escândalos de Mariana falando "calor da beleza", da risada de Matheus, do "carregando..." de Bella, das bochechas de Mayara, das conversas nojentas com Jeffinho, a galeguice de Bárbara... Porque marcaram muito a minha vida. Eita, vontade de chorar, vixi! Mas é sério, em 2019 a gente se encontra, mas tenho a impressão de que não vai ser a mesma coisa. Mas tudo bem. As lembranças não se apagarão. A gente se vê por aí :'(   


"Começou como um sentimento, que então cresceu em uma esperança, que se tornou então um pensamento quieto, que se tornou então uma palavra quieta e então essa palavra cresceu mais e mais até se tornar um grito de guerra.
Eu voltarei quando você me chamar. Não há porquê se despedir.
Só porque tudo muda não significa que nunca foi assim antes. Tudo que você pode fazer é tentar saber quem seus amigos são enquanto marcha para a guerra. Escolha uma estrela no horizonte escuro e siga a luz.
Você voltará quando acabar. Não há porquê se despedir.
Agora estamos de volta ao começo. É apenas um sentimento e ninguém conhece ainda, mas, apenas, porque não podem sentir esse sentimento também, isso não significa que você têm que esquecê-lo. Deixe suas memórias crescerem mais fortes e mais fortes até estarem diante de seus olhos.
Você voltará quando te chamarem. Não há porquê se despedir."