sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Uma canção para a vida-prosa

O delírio, a canção mais bela que já escreveram durante uma noite tortuosa de verão sem energia elétrica... Talvez não quisessem que a ouvíssemos, ou estivessem esperando que a usássemos para descrever ou pensar na coisa misteriosa e singular que é viver. As notas comuns entrelaçadas para encantar enquanto que, sem proferir uma palavra, fazem refletir no quão distantes estamos do Paraíso em contraponto a quanto o sentimos perto ao ouví-las.