sexta-feira, 28 de junho de 2013

Perplexidade e complexidade mornas

Como somos incompletos! Como somos complexos e insaciáveis! Como somos diferentes um dos outros e, ao mesmo tempo, parecidos! O que o distingue? O que o faz diferente? Por que fazer diferente, se o que eu faço de parecido com os outros me encobre e evita reações desconfortáveis? Meu Deus, por que precisamos ter a presença uns dos outros para que possamos perceber que podemos nos desviar de Ti a qualquer momento?