quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Reconhecimento

Eu dou graças às expressões, aos rostos franzidos, aos rostos serenos que puseram algo mais profundo no trono do pensamento. Eu dou graças à música, aos momentos em que foi suficiente para empurrar um sorriso pra fora das gengivas. Graças às esperanças, aos rompantes de paciência que produziram experiência. Eu dou graças pelas gotinhas de chuva que eu ajudei a alcançarem a linha de chegada; pelos raios de sol que embelezaram meus cabelos; pela manhã mansa. Eu finalmente dou graças pelo começo, pelo ponto final - que ainda não chegou -, e pela jornada, que vai fazer de mim o que serei.