sábado, 8 de fevereiro de 2014

Anoitecer de casal

Vamos escurecer, querido? Vamos deixar que as estrelas nos pontilhem? Vamos permitir que a temperatura vá baixando ao sereno? E só ouvir o barulho dos grilos? E só ver o nosso reflexo da Lua na água? Vamos banhar a relva com uma lágrima cada folha? Vamos acalentar as crianças sem que percebam? E ventar, esfriar, pairar, contemplar, até nunca mais amanhecer.