Um pedido para expressar emoções

As linhas curvilíneas do teu rosto agora passeiam na minha mente. Na besteira, te comparo, como um passarinho em que quero pôr rodas. De vez em quando, tua voz corta o silêncio da minha memória como uma faca de pão. E sorrio.
O ser esperançado que sou já não se esconde no desânimo, mas sai meio mal assombrado das cortinas do passado.
Orgulho-me da transição, da mudança. A tessitura do meu coração, mesmo lentamente pontocruziada, ganha novas cores.

Postagens mais visitadas deste blog

Significâncias I

Significâncias II